Boneca Falante Virtual Store

0

OLHEIRAS: TIPOS E TRATAMENTOS

Tem horas quem nem toda maquiagem do mundo disfarça as temidas olheiras. Elas nos deixam com cara de cansadas e podem ser causadas por outros fatores além da fadiga.
Quando tomamos sol demais, alguns remédios, o álcool e o sal em excesso podem piorar as olheiras.
E a notícia ruim é que as olheiras não são 100% curáveis. Apenas um único procedimento garante o desaparecimento total das olheiras: o procedimento cirúrgico.

Olheiras são sinônimo de dormir pouco ou não dormir bem. No entanto, nem sempre têm a ver com o sono. Essa hiperpigmentação suborbital é causada por diversos motivos, dentre eles a genética, a etnia e até mesmo o avanço da idade, que faz com que a pele fique mais fina nessa área. E o quadro pode se tornar ainda pior devido a fatores cotidianos, como noites maldormidas, cigarro, excesso de bebidas alcoólicas, café e o período menstrual, pois estimulam o fluxo sangüíneo e dilatam os vasos da região. A questão é a seguinte: a pele que cobre a área dos olhos é muito delicada, tem apenas 0,4 mm de espessura, enquanto a do corpo mede 2 mm. Assim, um acúmulo extra de melanina (o pigmento que dá cor à pele) ou de vasinhos nessa região acaba transparecendo, o que explica a tonalidade arroxeada na área.
"Podemos dizer que a principal razão é a congestão de vasos sanguíneos na região abaixo dos olhos. Dormir pouco também pode acentuar o problema, que tem tratamento de acordo com cada histórico", explica a Dra. Ana Mosca, membro da Sociedade de Dermatologia do Rio de Janeiro.


TIPOS DE OLHEIRAS

Constitucionais: são olheiras acastanhadas e fundas caracterizadas pela anatomia da face. O globo ocular fica alojado em um orifício que, neste caso, é anatomicamente mais profundo e recoberto por uma pele muito fina que permite transparecer a sombra da cavidade. Muito comum nas etnias indiana e árabe. Os tratamentos para clarear e suavizar olheiras desse tipo são geralmente lentos e apresentam resultados pouco perceptíveis. O laser (luz intensa pulsada) e o preenchimento com ácido hialurônico pode ser uma boa opção para este caso.

Melânicas: olheiras acastanhadas causadas pelo acúmulo de melanina (pigmento que fornece o tom a pele), que, por sua vez, é desencadeado pelo excesso de sol ou estímulo hormonal. Os tratamentos que favorecem a despigmentação apresentam bons resultados no clareamento e suavização desse tipo de olheiras.

Sanguíneas: olheiras arroxeadas causadas por acúmulo de hemoglobina (pigmento sanguíneo) ou produtos de sua degradação (bilirrubina, biliverdina e ferro). Os tratamentos que favorecem a microcirculação e agem como quelantes de ferro apresentam bons resultados no clareamento e suavização desse tipo de olheiras.

Vasculares: olheiras azuladas causadas por excesso de retenção de fluidos. Tendem a agravar-se em situações de stress e cansaço, quando a circulação sanguínea da região torna-se parcialmente comprometida. Os tratamentos que favorecem a microcirculação apresentam bons resultados no clareamento e suavização desse tipo de olheiras.

Para diagnosticar o tipo de problema e o procedimento adequado, recomenda-se que o paciente consulte um cirurgião plástico, um dermatologista, ou busque diretamente um centro de laser, onde os profissionais poderão averiguar as causas. É comum haver a junção de dois tipos de olheiras e, freqüentemente, é necessário fazer um tratamento conjunto. O diagnóstico deve ser feito por esses especialistas.

Produtos para acabar com as olheiras:
-Gel contour de Yeux da Clarins aqui.
-Multi-RégénéranteSérum Super Lift Contour des Yeux aqui.
-Hydraphase Yeux aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, deixe sua opinião sobre o assunto do post. Comentários com propagandas e divulgação de blogs será deletado. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout Desenvolvido por - Reneide Criações - Blog Chica Mimus